Inscreva-se em nossa News

Assine colocando seu email logo abaixo.

6 motivos porque viajar não é coisa de rico

Viajar não é coisa de rico! Simples assim.

Toda hora eu ouço comentários do tipo “vai viajar de novo?”, “nossa, você vive viajando!”, “quem me dera…” ou “vidão, heim?”.

Bem, eu tenho um emprego como a maioria das pessoas. Trabalho muito, vou de metrô para o escritório e tenho contas para pagar. Definitivamente não sou rica. Mas isso não me impede de correr atrás dos meus sonhos e viver a minha paixão: viajar.

Sei que essa ideia que associa viagem à riqueza é secular, da época que a aristocracia enviava seus filhos para a Europa para concluir os estudos ou quando viajar de navio ou avião era para poucos e tinha glamour, pompa e circunstância.

A recente ascensão da classe C que, com o aumento do seu poder aquisitivo, passou a viajar. Também assistimos a diminuição dos preços das passagens aéreas, que algumas vezes quase se equivalem às de ônibus. Essas mudanças, claro, ajudaram a perder força o mito de que viajar é coisa de rico. Só que ainda assim muita gente continua com essa ideia errada na cabeça.

asa de aviao e ceu azul

Então se viajar não é coisa de rico, como conseguir?

1. Tenha foco e economize

Para gente que vive no mundo real é preciso ter foco e saber o que se quer alcançar. Não dá para ir para a night toda semana, comprar um monte de sapato incrível, mudar de celular a cada 6 meses, se endividar para trocar de carro todo ano e passar um mês na Europa. Precisamos fazer escolhas!

Faça conta e se programe para economizar um pouco todo mês, o necessário para a viagem. Abrir mão de algumas coisas supérfluas por um determinado período para juntar grana não é o fim do mundo.

Please, não estou falando para virar mão de vaca ou parar de viver. Calma! O cinema + jantar semanal pode passar a ser quinzenal, não precisa comer sobremesa todo dia depois do almoço. Coloque na ponta do lápis e verá que fará diferença!

Se no final você não conseguir juntar todo o valor, ok… Adapte os planos e faça uma viagem mais simples ou mais curta. Não será o fim do mundo!

2. Não precisa de luxo

Viajar não é sinônimo de luxo. Óbvio que ir para aquele hotel 5 estrelas que você viu na revista ou fazer um super cruzeiro naquela cabine enorme com varanda é incrível, mas qual o problema se não for assim? Qual o problema se no orçamento só couber aquele hotel 3 estrelas um tiquinho afastado dos pontos turísticos? Ou a cabine do cruzeiro apertadinha?

A experiência de se conhecer o lugar tão sonhado será vivida e ficará na sua memória. Até mesmo os perrengues fazem parte da experiência. Isso é o mais importante!

3. Pesquise, pesquise e pesquise

Se você não tiver ganho na mega sena então é bom pesquisar! Como meu pai dizia: dinheiro não nasce em árvore.

Procure na internet promoções de passagens, de hotéis ou pacotes. Há um monte de sites que podem ajudar. Grana apertada? Veja roteiros com uma conversão de moeda não tão desfavorável perante o real ou destinos nacionais. Com pesquisa e paciência você encontrará a viagem que cabe no seu orçamento.

viajar é uma inspiraçAo

4. Planeje com antecedência

Quanto mais perto da data da viagem mais caro tudo fica. Então se programe com antecedência para obter os melhores preços possíveis e poder parcelar o pagamento com tranquilidade.

5. Não desista de seu sonho

Guardar dinheiro não é fácil. Abrir mão de algumas coisas, mesmo sabendo que são dispensáveis, não é fácil. Imprevistos na vida acontecem. Fácil é desistir no meio do caminho. Não faça isso!

Não desista do seu sonho. Mesmo que demore mais tempo do que você gostaria você irá conseguir.

6. Junte milhas

Há várias formas de acumular milhas em especial utilizando o cartão de crédito. Conseguir milhas para trocar por passagem de avião ou ter desconto em hotel é uma mega ajuda nos planos de viagem.

Eu tenho concentrado todas as despesas possíveis em um único cartão de crédito e tem funcionado!

———————————

 O que você acha? Deixe seus comentários!




Compartilhe
        
     
Post Autor
Lulu Freitas

Carioca que ama viajar. Meu lema: “Vivo para viajar. Viajo para viver”. Compartilho aqui minhas experiências de viagens pelo mundo, com dicas sobre tudo o que conheci e adorei.

comentários

2 comentários
  1. postado por
    Juliana (www.turistando.in)
    jul 3, 2016 Reply

    Lù….. Ótimo texto!
    Você escreveu aquilo que eu sempre pensei em escrever e nunca tive coragem — hahahahahaha (porque no fundo iria ser cutucar àqueles que me olham torto por viajar bastante e usar a mesma roupa do ano retrasado! hihihihihi).

    Algo que eu ainda faço (apesar de não ser mais tão jovem) é escolher hostels ao invés de hotel. Muita das vezes, o preço pode ser quase idêntico à um hotel 2 ou 3 estrelas, mas temos a chance de cozinhar e conhecer gente nova!
    😉

    • postado por
      Lulu Freitas
      jul 3, 2016 Reply

      Obrigada Ju!!! Fico feliz que você se identificou 🙂 A dica do hostel é muito boa. Eu não tenho o hábito de me hospedar em hostel mas vou incluir isso no texto. bjss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais fotos de minhas viagens

Siga o blog no Instagram, por lá rolam muitas outras fotografias dos lugares mais lindos que já visitei. São fotos de viagens, lugares, roteiros de viagens e dicas com passeios surpreendentes.

Junte-se ao Instagram