Inscreva-se em nossa News

Assine colocando seu email logo abaixo.

Santiago viagem em 2 dias

Como mencionei em outro post, um roteiro básico de viagem em Santiago no Chile e arredores pode ser feito em 4 dias no verão (2 dias em Santiago, um dia conhecendo vinícolas e um dia em Viña del MarValparaíso) ou 5 dias no inverno (acrescentando um dia em Valle Nevado). Segue sugestão de um roteiro bem básico de city tour em Santiago.

Uma forma também bastante bacana de conhecer Santiago é fazer um dos vários walking tours gratuitos que há na cidade.

Primeiro Dia: City Tour pelo Centro Histórico de Santiago

mapa roteiro city tour centro santiago chile
Roteiro básico pelo Centro de Santiago

O mapa acima indica os principais pontos de interesse em uma caminhada pelo Centro de Santiago. A ordem, como tudo aqui, é apenas uma mera sugestão.

Também vou indicar as estações de metrô próximas, caso a opção seja ir direto ao ponto.

Então, vamos lá!

1 – Mercado Central de Santiago

santiago chile mercado central
Mercado Central de Santiago

Começamos o passeio pelo Mercado Central de Santiago. Recentemente ele foi dividido em duas partes. No prédio histórico encontra-se a parte de frutos do mar, peixes etc., bem como a de restaurantes. Em outro prédio em frente está a parte de frutas e verduras. Confesso que adoro mercados municipais, mas o de Santiago me deixou um pouco incomodada, com um cheiro muito forte e a impressão de falta de higiene. Além disso, os garçons dos restaurantes abordam com muita insistência, achei bastante chato e agressivo, tipo “pega-turista”. Valeu mais pelo prédio histórico do lado de fora…

  • Metrô: linha vermelha – estação Puenta Cal Y Canto.

2 – Plaza de Armas

catedral restauração plaza armas santiago
Catedral de Santiago em restauração na Plaza de Armas

Saindo do Mercado Central, descemos pelo Passeo Fuente, uma rua de pedestres de comércio popular, até a Plaza de Armas. Essa é a praça principal, da fundação da cidade, onde encontramos a Prefeitura, Correios e Igreja. Enfim, onde tudo começou. Por isso, lá localiza-se a Catedral Metropolitana, atualmente em restauração devido ao terremoto de 2010.

mapuche pedro valdivia plaza armas santiago chile
Estátuas em homenagem a Pedro Valdivia e ao povo Mapuche

Há ainda o Museu Histórico Nacional nessa praça. Lá também estão as estátuas em homenagem ao fundador de Santiago, Pedro de Valdivia, e ao povo nativo Mapuche, que resistiu à colonização.

  • Metrô: linha vermelha – estação Plaza de Armas.

3 – Museu de Arte Precolombino

santiago chile museu arte precolombino
Museu de Arte Precolombino

A próxima parada é o Museu de Arte Precolombino. É um pequeno museu, de três andares, dedicado aos povos pré-colombianos de toda a América, tais como inca, maia, mapuche, dentre outros. Há bastantes artefatos e vale a visita pela particularidade do acervo.

  • metrô: linha vermelha – estação Plaza de Armas.
  • site: http://www.precolombino.cl/

4 – Palácio de La Moneda

la moneda sede governo santiago chile
Palacio de la Moneda

O Palácio de La Moneda é a sede do governo chileno e foi palco de episódios trágicos, como a morte do presidente Salvador Allende no golpe militar dos anos 60, tendo sido à época parcialmente destruído.

Seu nome decorre da sua origem, pois o prédio foi construído para abrigar a Casa da Moeda da então colônia espanhola.

Em dias alternados às 10h da manhã há uma cerimônia de troca de guarda muito interessante. Veja como é essa cerimônia no post do nosso parceiro Tips 4 Trips.

Também é possível fazer uma visita guiada pelo palácio, sendo necessário agendar com no mínimo uma semana de antecedência via e-mail.

  • metrô: linha vermelha – estação La Moneda.

5 – Calle Paris-Londres

paris londre santiago chile
Calle Paris – Calle Londres

Essas duas ruas são um pedacinho da cidade completamente distinto do restante. Extremamente calmas e quase sem trânsito, possuem uma arquitetura charmosa e própria, remetendo ao estilo europeu. Um bom local para uma parada para o café em dois charmosos bistrôs lá localizados.

  • metrô: linha vermelha – estação Universidad de Chile.

6 – Teatro Municipal de Santiago

teatro municipal santiago chile
Entrada do Teatro Municipal de Santiago

Nosso passeio segue em direção ao Teatro Municipal de Santiago, construção  de 1857. Trata-se do mais antigo centro cultural do país, tendo uma ampla e diversificada programação. Vale algumas fotografias o belo edifício.

  • metrô: linha vermelha – estação Santa Lucia.
  • site: http://www.municipal.cl/index.php

7 – Cerro Santa Lucia

santiago chile cerro santa lucia
Cerro Santa Lucia e sua fonte

O Cerro Santa Lucia é o segundo ponto mais alto de Santiago, com uma bela vista panorâmica. No entanto, antes de subir sua escadaria até o mirante, encontramos uma bela construção com uma fonte em homenagem a Netuno, inspirada na Fontana de Trevi de Roma. Ali há a tradição de se jogar moedas para se realizar um desejo.

Diz a lenda que metade da população de Santiago foi feita pelo Cerro Santa Lucia!

  • metrô: linha vermelha – estação Santa Lucia.

8 – Bairro Lastarria

visual moderno bairro lastarria santiago chile
O visual descolado de Lastarria

Contornando o Cerro Santa Lucia entra-se na Calle Rosal, onde se pode dar uma volta pelo bairro.

O Lastarria é um bairro de origem boêmia, residência de escritores e artistas. Muitos restaurantes e bares o fazem uma ótima opção para um programinha diurno ou noturno. Há ainda várias lojas descoladas, de designers jovens e modernos. Uma pequena pérola.

  • metrô: linha verde – Bellas Artes.

9 – Museu Nacional de Bellas Artes

museu bellas artes santiago chile
Frente do Museu de Bellas Artes

O Museu Nacional de Bellas Artes é outra construção chilena que oferece belas fotos, inspirada no Petit Palais de Paris. Possui um acervo iniciado na segunda metade do século XIX e que hoje possui foco na arte chilena, mas contando com obras estrangeiras.

  • metrô: linha verde – Bellas Artes.
  • site: http://www.mnba.cl

10 – Plaza Itália

Saindo do Museu de Bellas Artes, atravessa-se o Parque Florestal, uma área arborizada muito utilizada pelos chilenos para horas de lazer no final de semana. Ao final, se chega à Plaza Itália, local tradicional das comemorações populares dos chilenos.

  • metrô: linha vermelha – Baquedano.

11 – Bellavista

patio bellavista santiago chile
Patio Bellavista parada obrigatória

O Bellavista é um bairro bastante movimentado, com uma concentração de bares e restaurantes para todos os tipos e bolsos, em especial nas Calles Pio Nono e Constitucion. O Patio Bellavista é um pequeno centro comercial com restaurantes dos mais variados e algumas poucas lojas, tipo estande, de artesanato e lembranças. Ótima opção seja para o almoço seja para o jantar.

  • metrô: linha vermelha – Baquedano.

12 – La Chascona

la chascona pablo neruda santiago
Entrada da La Chascona

Um esporte nacional é preservar e visitar as casas do poeta Pablo Neruda. Todas as casas possuem nome (em geral em homenagem a uma mulher) e são inspiradas no mar e peixes. La Chascona é o apelido de sua então amante Matilde Urrutia que tinha um abundante e despenteado cabelo ruivo (la chascona = a descabelada), para qual a casa foi construída em azul na forma de um navio.

Neruda de fato residiu nesse imóvel quando se separou de sua esposa e se casou com Matilde. Após a morte do poeta, poucos dias após o golpe militar, a casa sofreu atos de vandalismo, mas, mesmo assim, lá aconteceu seu funeral. Matilde Urrutia morou lá até seu falecimento em 1985, quando então a casa se tornou um museu.

O site da Fundação Pablo Neruda traz as informações básicas e um tour vitual.

  • metrô: linha vermelha – Baquedano.
  • site: http://www.fundacionneruda.org/en/la-chascona

13 – Cerro San Cristóbal

mirante cerro san cristobal santiago chile
Vista de Santiago do Cerro de San Cristóbal, pena que comprometida pela poluição

Terminamos o roteiro no Cerro San Cristóbal, o ponto mais alto e com uma visão panorâmica de 360 graus da cidade. Faz parte do Parque Metropolitano, sendo um espaço de lazer muito apreciado pelos chilenos.

Para subir há vários caminhos, mas por esse roteiro entramos pela Calle Pio Nono, onde se pode pegar um funicular (as tarifas variam de acordo com o tipo de trajeto e dia da semana) ou ir pelas ladeiras e escadas morro acima… É uma senhora subida!

subir cerro san cristobal chile funicular
O funicular!

No meio do caminho até o topo encontra-se o Jardim Zoológico de Santiago.

Lá em cima, o visual é lindo, especialmente no inverno quando a poluição não compromete a visão da Cordilheira e as montanhas estão nevadas.

madre santiago cerro san cristobal chile
Imagem da Madre de Santiago

Além do mirante há um santuário em homenagem à Madre de Santiago, com uma bonita imagem da santa, bem como uma estátua em homenagem ao Papa João Paulo II, que lá celebrou uma missa em 1987, e uma igrejinha simples porém muito singela.

cerro san cristobal igreja santuario chile
Capela adorável
  • metrô: linha vermelha – Baquedano.
  • site: http://www.pms.cl/

Segundo dia: City Tour pela moderna Santiago

city tour providencia santiago chile
Roteiro pelo bairro Providencia

Começamos o passeio pelo bairro Providencia, residencial e com um bom comércio de rua e restaurantes. Um passeio para se olhar a vida dos chilenos tal como ela é. O ponto de partida é o metrô Salvador – linha vermelha.

providencia santiago chile
Plaza Aviador em Providencia

A caminhada pela Avenida Providencia é bastante movimentada, com muito comércio de bairro.

No meio do caminho há um posto de informação da Secretaria de Turismo (Sernatur), bastante útil. Fica próximo à estação do metrô Manuel Mott – linha vermelha.

Depois de bater perna, se quiser almoçar num local diferente, poderá aproveitar para conhecer o famoso restaurante Giratório. Ele dá uma volta completa durante uma hora, sendo essa a graça do local. Não cheguei a visitá-lo, mas as resenhas na internet são bem divididas: alguns dizem que é um “pega-turista” outros que é um programa obrigatório… Enfim, visitem e depois me digam o que acharam!

  • metrô: linha vermelha – estação Los Leones.

Após pode-se seguir em frente até o Costanera Center, o mais novo shopping de Santiago. Moderno, com excelentes opções de restaurantes (além de uma praça de alimentação de fast food) e as melhores grifes internacionais e chilenas.

  • metrô: linha vermelha – estação Tobalaba.

Saindo do Costanera Center, entramos no bairro Vitacura.

city tour roteiro vitacura santigo chile
Roteiro pelo bairro Vitacura

Esse bairro reflete a moderna Santiago, o Chile de forte economia. O visual é muito diferente da antiga Santiago. Prédios modernos, ruas e pessoas que lembram os Jardins de São Paulo.

  • metrô: linha vermelha –  estação Tobalada.
construçao moderna santiago chile el golf
As construções modernas de Santiago

A partir daqui tenho duas sugestões de caminho. Em ambas precisa-se pegar um ônibus ou táxi para uma pequena corrida.

roteiro city tour nueva costaneira afonso cordova santiago
Roteiro pela Nueva Costaneira e Afonso de Córdova

A primeira sugestão é saindo da Calle El Golf ir para a Avenida Nueva Costaneira, local dos restaurantes mais transados e badalados da cidade, seguindo até a Avenida Afonso de Córdova, conhecida como a Oscar Freire local. Os preços não são convidativos, mas nunca é ruim olhar vitrines de luxo, não acham?

parque arauco roteiro city tour santiago chile
Roteiro para o shopping Parque Arauco

A segunda sugestão é pegar um táxi da Calle El Golf e ir ao shopping Parque Arauco, o maior de Santiago.

Confesso que não fui até lá, não estava com pique de encarar outro shopping, já que tinha ido no Costanera Center, mais perto do meu hotel. Mas todas as informações que li é que é um shopping enorme, com muitas opções de lojas e restaurantes e que fica lotado nos finais de semana.

Ah! O Parque Arauco, como deu para perceber, não tem estação de metrô próxima. Para chegar é preciso ir de ônibus  comum, fazer uma combinação metrô + táxi ou utilizar um serviço de transfer gratuito oferecido aos principais hotéis, agendando no atendimento ao turista do shopping.

E aqui encerramos nossas caminhadas por Santiago. Me contem o que acharam, ok?

Post Autor
Lulu Freitas
Carioca que ama viajar. Meu lema: "Vivo para viajar. Viajo para viver". Compartilho aqui minhas experiências de viagens pelo mundo, com dicas sobre tudo o que conheci e adorei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais fotos de minhas viagens

Siga o blog no Instagram, por lá rolam muitas outras fotografias dos lugares mais lindos que já visitei. São fotos de viagens, lugares, roteiros de viagens e dicas com passeios surpreendentes.

Junte-se ao Instagram